Arrendando a Alma

“Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?” (Mateus 16:26)

Parece-me que está meio fora de moda o termo “Vender a Alma”, mas cansei de ouvir que determinado artista vendeu a alma para o Diabo. Com certeza há pessoas que fazem todo tipo de acordo com o reino das trevas em troca de seus favores.

Vender a Alma, no sentido exposto acima, denota que a pessoa vai receber um favor que mude sua situação em vida, como por exemplo, muita riqueza, e que após sua morte não poderá reclamar de seu destino eterno, já que este será junto ao “personagem” que lhe concedeu o favor em vida. A pessoa que se propõe a negociar seu destino após a morte, certamente, não se importa e provavelmente nem crê que há vida após a morte. Ou talvez até creia, mas é daquele tipo de pessoa que nunca pensa no amanhã. Prefere não pensar em nada que não seja o prazer que desfruta agora.

Arrendar a Alma?

O termo “Arrendar a Alma” pode ser ilustrado da seguinte forma: Digamos que uma pessoa queira muito galgar uma elevada posição em sua carreira, por exemplo, uma modelo fotográfico que queira demais uma rápida ascensão para o sucesso mesmo sabendo que diante dos obstáculos e a acirrada concorrência não teria condições, por meus próprios méritos e dotes, de vir a ser uma top model rapidamente. Mesmo que esta modelo não faça um “Pacto com o Diabo”, vendendo sua alma, em sua sede por ascensão ela poderá seguir por caminhos errados, desonestos. Poderá, por exemplo, se tornar amante de pessoas que têm o poder de promovê-la. Nesse caso estará pagando propina com seu próprio corpo. Isso é corrupção. Não vendeu sua Alma para o Diabo, mas, digamos assim, Arrendou sua Alma! Enquanto ela estiver naquela situação de receber benefícios de forma corrupta, não tem direito à plena liberdade de sua Alma. Sua Alma está cativa.

É como uma terra de cultivo. Se o proprietário não tem condições ou interesse em cultivar toda a extensão de suas terras, arrenda uma parte para terceiros e estes a cultivam segundo sua própria vontade. Enquanto não terminarem os anos do contrato, aquela porção da propriedade não poderá ser resgatada. Exceto se o contrato de arrendamento for desfeito, claro, com prejuízo para o proprietário.

Assim é a condição do homem em relação à vida espiritual neste mundo. Angariar riquezas de forma desonesta, pagar propina por negociação de favores, aceitar suborno, adulterar documentos, trair o cônjuge, manter relações sexuais “clandestinas” são apenas algumas formas de se arrendar a Alma!

A pessoa que “Arrendou sua Alma” certamente está feliz por que está recebendo um benefício temporário: Um prazer carnal, uma soma em dinheiro, um bem físico, uma posição social, etc. É bem provável que esteja se sentindo vitoriosa por ter conseguido o que almejou. Afinal de contas pôde provar aos demais que era capaz, que podia fazer, que era melhor que a maioria.

O que acontece com a “Alma Arrendada”?

Jesus afirmou que “… onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.” (Mateus 6:21). Podemos, neste texto, sem sombra de dúvida, trocar a palavra “coração” por “alma”, pois no contexto elas têm o mesmo sentido! Se alguma coisa é mais importante para nós do que Deus e a vida espiritual, então nossa alma está nesta coisa. É o mesmo que dizer que não estamos em poder de nossa alma. Se uma pessoa morrer neste estado, segundo o evangelho de Jesus, estará eternamente perdida. O apóstolo Paulo ilustrando esta mesma verdade, escreveu: “Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servo para lhe obedecer, sois servos daquele a que obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?” (Romanos 6.16).

O ser humano é um ser espiritual. A Alma é a essência do ser humano e tem a capacidade de se comunicar com Deus. Para podermos nos decidir a favor de Deus, precisamos estar em posse de nossa alma. Se o sujeito vendeu, arrendou, alugou, emprestou sua alma, ele não está em poder dela.

O que significa “Íntegro”?

A palavra “Íntegro” tem, entre vários outros, os seguintes sinônimos: completo, correto, inteiro, integral. Ressalto estes porque podem nos fazer entender melhor que o ser humano não estará completo se lhe faltar parte da alma ou ela toda. Em outras palavras, íntegro é aquele que não se vende.

Terminando esta reflexão, não são apenas os que fazem um “Pacto com o Diabo” que estão em risco iminente de se perderem eternamente. Todos aqueles que “Arrendaram sua Alma” também estão na mesma situação. Acredito que muitos não têm consciência do valor de sua alma. Outros nem sabem que têm uma alma. Uma coisa é certa: Ainda que não reconheçam seus erros na administração de sua vida espiritual, ainda que não percebam a falta que lhes faz a integridade da alma, ainda assim têm uma alma que clama desesperada por liberdade. Lá no fundo há uma alma oprimida. Parece que falta algo! Não há satisfação plena. As atividades pecaminosas apenas distraem e procuram preencher um vazio que não tem fim. À estes todos Jesus afirmou: “… Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado… Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (João 8:34,36)

Onde está tua Alma? Pode senti-la? Ou ela está totalmente arrendada e em poder de “terceiros”?

Jesus deu sua vida para nos resgatar da morte eterna. Ele pode resgatar a alma que foi arrendada e se perdeu. Jesus pode nos conduzir à verdadeira e profunda paz. Uma paz que satisfaz. Basta olhar para Ele com fé!

Daril Simões

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s