O Porco ovelha

 Porco-ovelha

“O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca. E por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?” (Lucas 6:45, 46)

Se você está surpreso, saiba que eu também fiquei. Mas ele é real. É de carne, osso e muita lã. Com vocês o Porco ovelha!

Por incrível que pareça muitas características encontradas no mundo animal nos oferecem grandes lições para a vida espiritual. Lições de perseverança, lições de bravura, de iniciativa, de companheirismo, de fidelidade, etc. As analogias, contudo, também podem nos remeter a características negativas. O apóstolo Pedro, por exemplo, ao denunciar os apóstatas na igreja primitiva, citou o cão que voltou ao seu vomito e a porca lavada que voltou a revolver-se na lama (2Pedro 2:22). Mas por falar em porca lavada, voltemos ao Porco ovelha.

Tem aparência de ovelha, lã de ovelha, cor de ovelha. De longe realmente parece uma ovelha, mas se você chegar um pouco mais perto descobrirá que é um porco. Um porco com lã? Isso mesmo. É de uma raça que quase chegou à extinção e que hoje vive na Hungria e no Reino Unido, a Lincolnshire Curly Coat.

Há também no mundo espiritual certas pessoas que se parecem com ovelhas, no entanto não o são. São porcos ovelhas. Estas pessoas freqüentam os mesmos ambientes que os cristãos freqüentam, usam a mesma terminologia em seus diálogos. Cantam no coral, tocam na banda e até fazem contribuições financeiras. São, via de regra,  pessoas de boa aparência, que têm certo brilho nos olhos e um lindo sorriso no rosto. Parecem-se demais com ovelhas. Ninguém diria que são porcos. Conseguem enganar a todos. Ou quase todos!

Mas se não são ovelhas, o que fazem entre as ovelhas? Porque se passam por ovelhas se são porcos? Outros interesses devem existir. Talvez até mesmo o “Status de cristão”. O ambiente cristão é saudável, é alegre, é confiável e bastante vulnerável. Há muito que se ganhar (ou lucrar) entre cristãos, mesmo quando se é um porco! Enfim, existem muitas respostas para esta pergunta, mas uma coisa é certa: O porco ovelha não está interessado nem um pouco no Reino de Deus.

Os nossos “amigos”, acima citados, têm toda a aparência de ovelhas, mas se você chegar mais perto, se surpreenderá pelo seu “cheiro espiritual”. Não cheiram a ovelhas e sim a porcos. Acompanhe-os no seu dia a dia, quando não estão na igreja, e verá que a sua motivação é o egoísmo e a corrupção. Corrupção dos sentidos, da ética, da moral e da verdade. São infieis nos contratos, são desonestos em seu trabalho, traem seus cônjuges e sua linguagem é carregada de malícia. Não se importam em passar por cima dos direitos do próximo para atingir seus objetivos. Na maioria das vezes se envergonham do evangelho e ficam na maior “saia-justa” quando se deparam, simultaneamente, com um conhecido cristão e um colega mundano.

Que diferença do cheiro da ovelha que foi ungida por seu Pastor e traz o seu perfume como diz Paulo: “Graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem.” (2Cor. 2:14, 15).

A ovelha transmite um carácter santo em todo o seu procedimento. Sua vida aponta para o seu Senhor. Seus atos são feitos em amor e isso é um doce perfume por onde passar e com quem andar, seja com cristãos ou com incrédulos. Sua fé é vitoriosa e verdadeira. Não é fingida. Sua consciência está afinada com os valores do Reino. Seu coração é zeloso em agradar o seu Senhor.

Eis a diferença bastante visível entre a ovelha e o porco ovelha:  “Porque não há boa árvore que dê mau fruto, nem má árvore que dê bom fruto.” (Lucas 6:43).

A ovelha verdadeira ouve a voz de Jesus, seu Pastor, e a obedece.

Por Daril Simões

Advertisements

2 thoughts on “O Porco ovelha

  1. Shalom Daril, interessante essa comparação.
    Realmente em nossos dias, dentro das igrejas há muitos porcos ovelhas.
    Gostei muito, vai nesta tua força.
    Magna Couto

    Like

    • Obrigado Magna!
      É nosso dever anunciar a verdade, mesmo que ela vá ferir alguns. Não há amor sem verdade!
      Um abraço prá você e outro para o Léo!
      Shalom!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s